Cirurgia de Catarata

Não existe tratamento clínico/medicamentoso para a Catarata. A única forma de tratamento para a catarata é a Cirurgia de Catarata. Somente o médico oftalmologista poderá determinar os benefícios que poderão ser alcançados com a realização da cirurgia.

A cirurgia de catarata ou facectomia é a remoção do Cristalino do olho que tornou-se opaco. Durante a cirurgia de catarata, a lente natural (cristalino) é removido e substituído por uma lente artificial, chamada lente intraocular, sendo assim recuperada a transparência e normalizada a visão do paciente.

 

View Video

 

View Video

 

View Video

 

Captura de Tela 2014-06-26 às 22.28.03

 

A história da cirurgia de catarata é interessante. As mudanças que vivenciamos nos últimos 40 anos foram com certeza as mais marcantes e impressionantes.

Iniciamos a década de 1960 sem lentes intra-oculares, a técnica e os instrumentos utilizados eram precários. No pós-operatório, os pacientes tinham que repousar muitas vezes por mais de 1 semana com a cabeça amparada por sacos de areia e após 3 a 4 meses, um óculos de mais de 10 graus de hipermetropia era necessário para uma reabilitação parcial da visão. Nesta situação somente os pacientes com catarata total (somente percebiam a luz) eram operados. Muitos pacientes com grande déficit visual esperavam por anos até que a catarata estivesse “madura”.

Atualmente existem duas técnicas de cirurgia de catarata. A facectomia extracapsular, onde é feita uma abertura grande no olho e a lente é implantada direto dentro do olho.

De acordo com o especialista, Dr.Gustavo Bonfadini, com o uso da técnica mais moderna da cirurgia da catarata, chamada Facoemulsificação, ocorre por uma abertura pequena no olho (incisão de 2.2mm) e a lente intraocular entra dobrada através dessa pequena abertura. Com isso, nessa técnica moderna da cirurgia de catarata, como a abertura no olho é menor, a inflamação no pós operatório também é menor, os risco são menores, a necessidade de fazer sutura (dar pontos) é menor ou mesmo inexistente.

A facoemulsificação é muito superior à facectomia e isso contribuiu muito para o sucesso da cirurgia de catarata em todo o mundo.

 

View Video

 

Como é a cirurgia? Preciso ficar internado(a)?

A cirurgia dura aproximadamente 20 minutos e na maioria das vezes, sob anestesia tópica (apenas colírios), utilizando-se um microscópico.

Não há dor !!!

A facoemulsificação é realizada em centro cirúrgico e não é necessária internação.

Trata-se de uma modificação da facectomia extracapsular, pois a catarata, em vez de ser retirada quase por inteiro, é toda fragmentada (emulsificada) em minúsculos pedaços através de um instrumento introduzido no olho semelhante a uma caneta com ponta bem fina e delicada. Essa ponta emite ondas de ultrassom e faz, simultaneamente, a emulsificação e retirada, por meio de sucção, dos fragmentos.

  

PASSOS DA CIRÚRGIA MODERNA DA CATARATA (FACOEMULSIFICAÇÃO)

Captura de Tela 2014-06-26 às 22.30.36  

Quando operar?

A cirurgia é recomendada quando a Catarata prejudica as atividades cotidianas. Baseado nisso, o paciente e seu oftalmologista devem decidir a data mais conveniente para a cirurgia. E saiba: não é verdade que a Catarata precisa estar “madura” para ser retirada. Pelo contrário, quanto mais cedo operar, melhor o resultado.

 

O que esperar da cirurgia de Catarata?

Nos Estados Unidos, mais de 1,4 milhão de pessoas se submetem à cirurgia de Catarata todos os anos e 98% delas não têm complicações. Durante a cirurgia, feita com anestesia local, retira-se a catarata (cristalino opaco) do olho, substituindo-a por um implante de lente intraocular.

 

Como é a recuperação após a cirurgia?

O pós-operatório em sua maioria é conduzido apenas com uso de colírio antinflamatório e antibiótico por uma semana.

Após a cirurgia, você pode retomar todas as suas atividades quase imediatamente, menos as mais cansativas. Além disso, serão necessárias algumas consultas. Apesar de em mais de 98% dos casos a melhora da visão ser um fato (inclusive com a possibilidade de não ser mais necessário o uso de óculos para longe e/ou para perto), é importante entender que podem ocorrer complicações durante ou após o procedimento.

 

No Instituto de Oftalmologia do Rio de Janeiro – IORJ são utilizadas modernas técnicas de cirurgia de catarata (facoemulsificação) que permitem a redução no tempo de recuperação do paciente e que os índices de sucesso da cirurgia de catarata sejam altos, possibilitando total resgate da qualidade de vida do paciente.

 

Lentes Intra Oculares

Atualmente a cirurgia de catarata passou a ser uma cirurgia personalizada, isto é, passou a adequar as necessidades individuais de cada paciente à possibilidade de correção cirúrgica desejada. Com este objetivo, encontramos à disposição lentes intra-oculares monofocais convencionais, monofocais tóricas para correção de astigmatismo, lentes multifocais para visão longe e perto e também lentes esféricas, que conferem melhor nitidez, demonstradas a seguir:

 

Lentes intra-oculares asféricas:

É uma nova tecnologia empregada para melhorar a convergência dos raios luminosos que atravessam toda a região óptica da lente intraocular formando assim um foco mais nítido e com melhor contraste, fazendo importante diferença nos ambientes de baixa luminosidade, como por exemplo, leitura à meia luz e/ou dirigir à noite. No caso das lentes esféricas, os raios luminosos periféricos que atravessam a lente intra-ocular sofrem mais convergência formando uma área de imperfeição de foco conhecida como “aberração esférica”, por sua vez, as lentes asféricas compensam esta deficiência proporcionando um foco mais nítido e preciso sobre a retina.

Captura de Tela 2014-06-26 às 22.29.51

 

As lentes intraoculares tradicionais possuem a característica física de serem esféricas. As novas lentes “PREMIUM”  possuem características que otimizam a visão do paciente. Algumas destas lente intraoculares dobráveis asféricas, foram especialmente designadas para filtrar os raios ultravioletas e luz azul. A luz visível azul é praticamente danosa à retina. A superfície das lentes foi modificada de maneira a reduzir aberrações e contraste agudo na visão.

Portanto, tendo em vista a personalização da cirurgia de catarata, pergunte ao seu oftalmologista qual é a melhor opção de lente intra-ocular que corresponde às suas atividades.

 

View Video

 

View Video

 

 

 

Cuidados Pré-operatórios

 

Cuidados antes da cirurgia (pré-operatorio):

1) Não use nenhuma maquiagem ou creme no rosto no dia da cirurgia.

2) Tome banho antes da cirurgia e lave bem a cabeça e rosto.

3) É importante estar acompanhado de um adulto ao deixar o local da cirurgia.

4) Use roupas confortáveis e fáceis de serem trocadas ao se dirigir ao local da cirurgia.

5) Deixe objetos de valor em casa: relógios, brincos, colares,etc.

6) As mulheres devem retirar grampos do cabelos, os quais podem incomodar ao ficarem deitadas algum tempo.

7) Traga seus últimos exames e o risco cirúrgico (avaliação clínica) quando solicitado. Obs: Essa solicitação é rara, ocorrendo somente em casos especiais.

8) Medicamentos para Hipertensão Arterial, Diabetes, colírios para glaucoma e outros devem ser mantidos exceto se existir orientação médica contrária.

9) Vá ao banheiro logo antes da cirurgia para não ter vontade durante o procedimento.

 

Cuidados Pós-operatórios

 

 

View Video

 

View Video

 

 

Cuidados depois da cirurgia (pós-operatorio)

1) Compareça às consultas marcadas para acompanhamento pós-operatório, pois elas são de extrema importância. Tenha um telefone para contato com o seu médico caso alguma anormalidade aconteça.

2) Pingue os colírios conforme orientação médica até as 23 horas. Não é necessário acordar durante a noite para fazer uso dos mesmos. Não há necessidade de manter os colírios na geladeira.

3) Evite atividade física e sol na primeira semana de pós-operatório. Não mergulhe em piscinas ou tome sauna nas primeiras duas semanas após a cirurgia.

4) Nas primeiras semanas após a cirurgia, é comum o incômodo provocado por luz forte (fotofobia). Use óculos escuros para se proteger.

5) É PROIBIDO coçar os olhos.

6) Procure utilizar lenços descartáveis para a limpeza na região do olho operado.

7) Durante o banho, não deixe que nada caia nos olhos na primeira semana (especialmente substâncias irritantes como o shampoo).

 

View Video

 

Saiba mais sobre Cirurgia Refrativa.

 

Lembre-se: Este artigo visa informar o público e não substitui avaliação por médico oftalmologista, que é o único profissional capacitado para realizar o diagnóstico preciso e indicar o tratamento mais adequado para cada caso. Portanto, não pratique a auto-medicação e procure sempre o seu médico

 

 

O Instituto de Oftalmologia do Rio de Janeiro – IORJ, estimula, participa e ajuda a divulgar vários projetos de saúde ocular. Contamos com equipe médica especializada, e grande experiência nas mais modernas técnicas de Cirurgia de Catarata.

 

Agende sua consulta. (link para contato e agendar sua consulta)

 

Dr. Gustavo Bonfadini

Doutor em Oftalmologia e Ciências Visuais pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), realizou especialização de 3 anos em Oftalmologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e Residência Médica em Oftalmologia pela Secretaria Municipal de Saúde – RJ. É especialista em Cirurgia de Catarata e Transplante de Córnea pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Fez Post-doctoral Research Fellowship em Catarata, Córnea e Cirurgia Refrativa pela Johns Hopkins University – Estados Unidos. Chefe do Setor de Córnea e Cirurgia Refrativa do Instituto de Oftalmologia do Rio de Janeiro – IORJ, atua nas áreas clínica e cirúrgica da oftalmologia geral, transplante de córnea, síndrome do olho seco, ceratocone, distrofia de Fuchs, conjuntivite, cirurgia a laser, lentes intra-oculares, cristalino e catarata.


Lembre-se: O médico oftalmologista é o único profissional capacitado para realizar o diagnóstico preciso e indicar o tratamento mais adequado para cada caso. Portanto, não pratique a auto-medicação e procure sempre o seu médico.