O que é Cristalino

O cristalino é o que podemos dizer de a lente dos olhos. É um sistema organizado localizado entre a íris e o humor vítreo dos olhos. Constituído de células também dispostas longitudinalmente, que vão perdendo as suas organelas em sua formação, enfim ficando com uma aparência transparente como conhecemos.

Para um fácil entendimento, podemos compará-la a uma clara o ovo que quando o paciente é jovem, este tecido é claro, transparente e bem flexível, permitindo que o paciente enxergue de perto e longe sem a necessidade de óculos. Com o passar dos anos, principalmente após os 40 anos, este Cristalino se torna opaco e duro, mais ou menos como uma “clara de ovo cozida”, então neste estágio dizemos que este paciente  tem Catarata.

Captura de Tela 2014-06-26 às 23.17.27

View Video

 

O tamanho do cristalino varia entre 7,0 e 9,0 mm de comprimento no seu maior eixo e, entre 2,0 e 4,0 mm de espessura. O cristalino não para de crescer durante a vida, ele está em constante desenvolvimento e amadurecimento (opacificação).

Lembre-se: Este artigo visa informar o público e não substitui avaliação por médico oftalmologista, que é o único profissional capacitado para realizar o diagnóstico preciso e indicar o tratamento mais adequado para cada caso. Portanto, não pratique a auto-medicação e procure sempre o seu médico

 

 

Agende sua consulta. 

Dr. Gustavo Bonfadini

Doutor em Oftalmologia e Ciências Visuais pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), realizou especialização de 3 anos em Oftalmologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e Residência Médica em Oftalmologia pela Secretaria Municipal de Saúde – RJ. É especialista em Cirurgia de Catarata e Transplante de Córnea pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Fez Post-doctoral Research Fellowship em Catarata, Córnea e Cirurgia Refrativa pela Johns Hopkins University – Estados Unidos. Chefe do Setor de Córnea e Cirurgia Refrativa do Instituto de Oftalmologia do Rio de Janeiro – IORJ, atua nas áreas clínica e cirúrgica da oftalmologia geral, transplante de córnea, síndrome do olho seco, ceratocone, distrofia de Fuchs, conjuntivite, cirurgia a laser, lentes intra-oculares, cristalino e catarata.


Lembre-se: O médico oftalmologista é o único profissional capacitado para realizar o diagnóstico preciso e indicar o tratamento mais adequado para cada caso. Portanto, não pratique a auto-medicação e procure sempre o seu médico.