Plástica Ocular (Estética e Reparadora)

Plástica Ocular (Estética e Reparadora)

2015-03-08T19:57:55+00:00

Untitled1

 

A Plástica Ocular, também conhecida como oculoplástica, é uma subespecialidade da oftalmologia que cuida da região peri-ocular e frontal, no terço superior da face. Trata de problemas relacionados com às pálpebras, vias lacrimais e órbita.

 

A perda da elasticidade da pele, a ação da força da gravidade, o fumo e a radiação solar são fatores que causam o envelhecimento facial e, consequentemente, favorecem o surgimento de alterações nas pálpebras. A flacidez natural dos tecidos e alguns fatores genéticos e raciais têm papel preponderante no surgimento de alterações no formato das pálpebras e no aparecimento de bolsas de gordura que podem acarretar na diminuição do campo de visão.

 

Para indicar a realização da blefaroplastia é preciso pensar nos resultados estéticos e funcionais da cirurgia. O cirurgião plástico ocular busca preservar a simetria dos olhos e sua funcionalidade, preservando e melhorando a visão do paciente.

 

As Cirurgias de Plástica Ocular subdivide-se em dois segmentos:

 

Plástica Restauradora: especializada na correção do mau posicionamento das pálpebras e dos cílios, reconstituição cirúrgica de pálpebras traumatizadas, desobstrução das vias lacrimais, tratamento e remoção de tumores palpebrais, tratamento do xantelasmas (manchas amarelas nas pálpebras) e ptose (pálpebra caída).

 

Plástica Estética: dedicada a cirurgias para retirada do excesso de pele e bolsas de gordura nas pálpebras superiores e inferiores, além da correção de ptoses leves. A cirurgia estética das pálpebras tem como objetivo valorizar e rejuvenescer o olhar, corrigindo os efeitos do envelhecimento palpebral, uma vez que estas são responsáveis pelo olhar cansado.

 

Há, ainda, tratamentos pouco invasivos para embelezar homens e mulheres no combate dos sinais de envelhecimento da face, como as rugas e a flacidez. Dentre as várias técnicas utilizadas pela medicina estética da face a toxina botulínica (botox) tem grande importância, sendo muito segura na manutenção da saúde ocular.

 

BLEFAROPLASTIA

 

Untitled2
View VideoA Blefaroplastia é a cirurgia plástica mais comum da face, sendo destinada a remover as bolsas gordurosas palpebrais junto com o excesso de pele e eventualmente de músculo, das pálpebras superiores e inferiores. Quando bem indicada, com exames pré-operatórios, incluindo os oftalmológicos e avaliação do especialista em plástica ocular, os resultados são excelentes. Nessa cirurgia, a anestesia é local com um anestesista propiciando uma sedação para conforto do paciente.   A blefaroplastia não corrige os “pés-de-galinha” (excesso de pele na lateral da órbita) ao redor de seus olhos, nem levanta a sobrancelha caída. Outros procedimentos podem ser associados para corrigir tais aspectos. A plástica das pálpebras pode melhorar significativamente a face, suavizando a expressão e conferindo um ar mais rejuvenescido e descansado. A blefaroplastia é indicada para homens e mulheres que se encontram em boa condição de saúde, psicologicamente equilibrados e com expectativas realistas em relação à cirurgia. O tratamento cirúrgico, na maioria das vezes, é feito através de cortes no sulco da pálpebra superior e na linha logo abaixo dos cílios na pálpebra inferior, com pequenas extensões laterais acompanhando rugas naturais já existentes.    

 

ENTRÓPIO      View Video
View VideoNo entrópio ocorre uma rotação para a parte interna da borda da pálpebra (geralmente inferior) de tal modo que os cílios tendem a friccionar contra o olho. A maioria dos casos de entrópio é resultado das conseqüências normais do envelhecimento. Outros casos incluem inflamações palpebrais, infecções ou  outras lesões. O entrópio pode ser constante ou intermitente. Os sintomas incluem irritação, sensação de corpo estranho, lacrimejamento, secreção e visão turva.   É geralmente aparente por inspeção direta de que a borda da pálpebra inferior virou para dentro. Em casos devido a infecções e inflamações, o tratamento da causa raiz geralmente melhora ou elimina o entrópio.   No caso de entrópio significativo, as pálpebras necessitam de cirurgia para restabelecer a borda para a sua posição correta.    

 

BOTOX  

Também conhecida popularmente como BOTOX®, um dos seus nomes comerciais mais usados, a toxina botulínica age no músculo levando à sua paralisação, suavizando as rugas de expressão da pele.   É um procedimento minimamente invasivo e seus resultados aparecem em 48 horas. As áreas para o uso do BOTOX® são as rugas entre as sobrancelhas, as linhas horizontais da testa e as linhas de expressão que surgem ao redor dos olhos (“pés-de-galinha”). O tratamento pode ser realizado em todas as idades e em homens e mulheres.      

 

PTOSE  

Cirurgia que corrige a queda da pálpebra superior de um ou ambos os olhos.     View Video

 

 

BLEFAROESPASMO

Blefaroespasmo é uma afecção adquirida das pálpebras caracterizadas por contrações involuntárias  dos músculos ao redor dos olhos. Deve ser diferenciado da mioquimia que é um tremor palpebral sem fazer com que a pessoa pisque. Em geral é bilateral e ocorre com maior freqüência em mulheres acima de 50 anos. Com o tempo há  aumento da freqüência de piscar podendo levar à cegueira funcional.

 

PRÓTESE OCULAR OU LENTE ESCLERAL

Algumas doenças oculares ocasionam perda total e definitiva da visão e, como consequência, a atrofia do globo ocular. Quando isso acontece, a estética dos olhos e a harmonia da face ficam comprometidas. Nesses casos, existem próteses oculares chamadas lentes esclerais, que são colocadas sobre o olho atrófico, que devolvem o volume da cavidade orbitária. Essas lentes são pintadas imitando a cor do outro olho para se parecer ao máximo com o olho normal, são de fácil manuseio e rápida adaptação.

 

Para que o paciente possa adquirir a Lente Escleral é preciso fazer uma adaptação, a fim de testar o tamanho e cor da lente para que seja possível fabricar uma lente do mesmo tamanho e cor do olho sadio, além de testar também a tolerância a esta lente.

 

Saiba mais sobre TUMORES PALPEBRAIS

Saiba mais sobre O QUE É PRESBIOPIA? (Vista Cansada)

Saiba mais sobre CATARATA

Saiba mais sobre CIRURGIA DE CATARATA

 

O Instituto de Oftalmologia do Rio de Janeiro – IORJ®  conta com equipe médica especializada em Cirurgia Plástica Ocular, e grande experiência no diagnóstico e tratamento das alterações palpebrais, o que permite a redução no tempo de recuperação do paciente e aumentam os índices de sucesso do tratamento, possibilitando resgate da qualidade de vida do paciente.

 

Lembre-se: Este artigo visa informar o público e não substitui avaliação por médico oftalmologista, que é o único profissional capacitado para realizar o diagnóstico preciso e indicar o tratamento mais adequado para cada caso. Portanto, não pratique a auto-medicação e procure sempre o seu médico.

 

Agende sua consulta. 

Sobre o Autor:

Médico-oftalmolgista pelo Conselho Brasileiro de Oftalmologia CBO, especialista Retina clinica- cirurgica FMUSP.